Cotas de Felicidade

Sim, eu já mandei muitos currículos.


No LinkedIn em épocas difíceis, chegava a encaminhar mais de 30 currículos por dia! De todos esses, poucos retornos eu tive, mesmo que fosse para dizer que eu não havia sido aprovado.


Tenho mais de 25 anos de experiência em Marketing, principalmente de varejo que foi a minha escola. Em umas das redes que trabalhei, entrei como Cartazista e sai de lá como Gerente de Marketing e Comunicação após um ciclo de quase 15 anos.


Sou formado em Marketing, pós-graduado em Habilidades Gerenciais e uma dezena de cursos nas costas e mesmo assim, das entrevista que eu fazia geralmente escutava assim:

“Ok, muito bom! Semana que vem voltamos a falar”.


Essa “semana que vem” raramente chegava. Em muitas ocasiões diziam que eu tinha muito currículo para pouca vaga. Ou também: “seu perfil não encaixa no perfil da vaga, decidimos seguir com outro candidato, bla, bla, bla…”. Esse eu ouvi bastante, ou melhor, eu li, pois as respostas desses vem por e-mail que parece padrão de descarte de currículo.


Por outro lado, Eu não sou bom em entrevistas de emprego e nunca fui. Por quê?


Porque sou gago! Isso mesmo, gago!


E antes de ser gago sou disfônico crônico, ou seja, eu falo hoje porque eu sou muito teimoso e decidido desde sempre a mudar minha realidade.


Nos meus 15/16 anos, minha mãe precisava ir comigo fazer entrevistas, pois eu não conseguia falar, mas sempre pensei: “Não tem problema, isso vai mudar”.


Hoje o Gago é palestrante, professor e tem uma agência de Marketing e Comunicação que atende diversos clientes. Na minha equipe interna (em fase de plena expansão), conto com a agilidade e jovialidade da Tathi, que tem um problema em sua visão a qual não lhe permite dirigir e que também lhe coloca numa rotina constante de exames. Também tenho o prazer de contar com a seriedade e grandiosa responsabilidade da Débora, 45 anos, mãe de três filhos, recém contratada e que tem 50% de sua audição comprometida.





Um não fala direito, a outra tem dificuldade de enxergar e a outra de ouvir, e mesmo assim estamos com projetos tão grandiosos como o de qualquer outra agência de médio e grande porte pode ter e realizar. Sabe o por quê?


Porque aqui somos uma agência que valoriza a política de cotas.

- Cotas de felicidade

- Cotas de crescimento

- Cotas de cumplicidade

- Cotas de responsabilidade

- Cotas de seriedade

- E mais um monte de cotas que somadas formam aquilo que orgulhosamente somos hoje, uma agência que pensa diferente e bem fora da caixinha das ideias comuns. Aqui fazemos um marketing diferente desde nossa raiz.


Muito obrigado a todos os recrutadores que dispensarem meu currículo, vocês me trouxeram até aqui. Ah! Um dos recrutadores um dia colocou na minha ficha que eu era deficiente mental e ainda destacou com uma caneta marca texto. A esse eu digo muito obrigado por dizer de uma forma contrária que na verdade eu tinha mesmo era que me destacar para crescer. Hoje estamos aqui.



Texto escrito por Luiz Gustavo Ganev, diretor de marketing na Agência Luiz Gustavo Ganev.



#marketing #cotasdefelicidade #cotas #equipe

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo